Páginas

sábado, 3 de dezembro de 2016

MUMO: Museu da Moda de BH


BELO HORIZONTE (MG) BRASIL - No mês de dezembro, o famoso “Castelinho” da Rua da Bahia deixará o status de Centro de Referência da Moda para ganhar o título de Museu da Moda de Belo Horizonte –  MUMO, o primeiro museu público destinado ao seguimento no país. 

A inauguração acontecerá na próxima terça-feira (6), e é uma iniciativa da Prefeitura de Belo Horizonte, MG, por meio da Fundação Municipal de Cultura.

“O projeto do Museu da Moda surgiu há sete anos, no Museu Histórico Abílio Barreto - MHAB, quando começamos a juntar coleções de diversos períodos da história da cidade. 

Em 2012, nasce o Centro de Referência da Moda que agora, transformado em museu, terá, além do acervo guardado no MHAB, sua própria reserva, e poderá abrigar mais peças”, explica Leônidas de Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura - FMC

Judiciário: fascismo e chantagem

A PEC no tocante ao Abuso de Poder dos magistrados, delegados e demais, não somente a sociedade será a principal beneficiada mas, principalmente os cidadãos inferiores aos tais "Deuses". Este é o melhor Projeto de Emenda Constitucional (PEC), já aprovada na Câmara desde sua fundação, 17 de abril de 1823. 
Os integrantes do fascista e corporativista judiciário brasileiro estão à beira do suicídio. Tudo isso por causa da PEC Contra Corrupção - extensiva aos integrantes do judiciário contra seus abusos -, votado e aprovado nesta quinta-feira,1 de dezembro pela bravo Congresso Nacional, pelo menos desta vez. 

O texto orienta que: juízes de Direito, promotores e procuradores de justiça sejam enquadrados de acordo com suas atitudes abusivas. Temendo perderem regalias além de poderes de deuses, às cascavéis, digo, os magistrados (grande maioria), ameaçam com abandono (sem deixar de receber salários), suas funções.

Na verdade eles querem usar o povo como massa de manobra, usando das prerrogativas da Lava-Jato, ou até mesmo imitando o parlamento em vários momentos de sua história. "Ora, se for aprovada esta PEC diminuirá o poder da justiça", dizem. Mentira. É o lado mais fascista e maquiavélico deles.  Agora, a PEC segue para o Senado, onde pede ser votada na quarta-feira, 6. Caso seja aprovada, o presidente Michel Temer tem o poder de vetar. Porém, caso o faça, perderá sua base de apoio nas duas casas: Congresso e Senado, além das base estaduais. 

O tempo é agora


A Já não era sem tempo que os integrantes do judiciários carecem de parâmetros para suas funções. Só que precisa de machos legislando para fazer isso. Bons, honestos ou não, o Legislativo teve peito. Os magistrados atuam de forma aleatória e a bel prazer: condenam aqueles que não lhe interessa e liberta aqueles que lhes são bem quistos. O judiciário brasileiro nada mais o é do que uma fábrica de transformar cidadãos em criminosos. Com a PEC Contra Corrupção, os DEUSES TERRENOS, apesar de serem julgados pela panela corporativista e fascistas, pelo menos agora,  correrão os riscos que qualquer cidadão comum corre: ficar sem emprego e salário.

Na atualidade, o magistrado, promotor ou procurador de justiça que cometer erro, recebe apenas uma advertência da sua corriola e segue com seus atos covardes, condenando a torto e a direita, só pra ver o cidadão mofar na cadeia além da sociedade ter de pagar por seu erro: indenização ao inocente condenado. Somente em caso mais gravíssimo o magistrado é aposentado compulsoriamente. Porém, com todas as regalias por exemplo o salário de 34 mil reais mensais. Quem não quer ser condenado assim? Portanto, esta é a melhor emenda Constitucional já aprovada na Câmara, desde sua fundação, 17 de abril de 1823.


Cidadão é beneficiado com PEC


Quantas vezes você já se pegou contestando o induto concedido suzane von richthofen? Várias, Inclusive nas redes sociais muitos a atacam com veemência. Pois é! Na verdade ela não tem culpa de receber o indulto. A culpa é do magistrado que concedeu. Portanto, sendo aprovada a PEC Abuso de Poder, você, cidadão de bem, poderá ingressar com uma representação pública contra tal magistrado, chegando até a cassá-lo. 


Outro exemplo do que ocorre no dia a dia do trânsito paulistano: pegue seu carro e, sem querer, feche o automóvel de um dos integrantes do judiciário. Sabe o que vai lhe acontecer além da prisão? Responderá a um processo por tentativa de assassinato. 


Bem mais recente, no Rio de Janeiro, em 21 \ 11,  a juíza Angélica dos Santos Costa autorizou a polícia fazer buscas e apreensões coletivas na Cidade de Deus, bairro do Rio de Janeiro. Ora, só porque dois policiais foram mortos toda uma população formada de pessoas honestas, incluindo criança, tem de passar pelo constrangimento de uma arma na cara. 


O trabalhador que não estivesse em casa para abrir a porta, ao voltar  encontrava sua porta arrebentada. É abuso de poder ou não? precisam ou não de parâmetros esta categoria?.  Estes são apenas três exemplos. Mas centenas contendo abuso de poder dos magistrados acontecem todos os dias por este Brasil a fora. Por final, ressalte-se que eles não fizeram concurso para Deus e passaram; fizeram para empregados públicos. Depois, o bom juiz (raro mas existe)  não será afetado com tais medidas. Punição. ( Francisco Martins). 

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Exposição com viés ligado a deficiência

Grandes Nomes, Grandes Feitos” começa nesta sexta-feira (2) no Conjunto Nacional. 

De 02 a 07 de dezembro, São Paulo recebe a exposição “Grandes Nomes, Grandes Feitos”. A mostra é parte da Virada Inclusiva e fica no Conjunto Nacional, na avenida Paulista.  A mostra apresenta 12 personalidades brasileiras e estrangeiras que desenvolveram ações em diferentes áreas do conhecimento e que contribuíram para a humanidade.
fotógrafo cego Evgen Bavcar


Os nomes em destaque participaram da luta por direitos humanos e pelo acesso a arte e a cultura, deixando sua marca no processo de busca pela melhoria da qualidade de vida em sociedade. Além disso, contam com um aspecto comum: a deficiência.
Os visitantes são convidados a conhecer as instigantes trajetórias das personalidades por meio dos sentidos. As 12 instalações promovem a interação sensorial com o público de diferentes formas, com referência à habilidade que tornou notório cada nome da lista.


Algumas das experiências será conhecer os materiais usados pela artista Anita Malfatti para produzir suas obras, testar as técnicas do fotógrafo cego Evgen Bavcar, tentar ler ou escrever em braile na instalação sobre Dorina Nowill ou, ainda, sentir a vibração da “Ode à Alegria”, da 9ª. Sinfonia, no display relativo a Beethoven.
A exposição é acessível, conta com audiodescrição e textos em dupla leitura (braile e Português ampliado) e após o período, ficará exposta no Memorial da Inclusão, de 08 de dezembro de 2016 a 19 de janeiro de 2017.
SERVIÇO

Exposição “Grandes Nomes, Grandes Feitos”
Data: de 02 a 07 de dezembro
Local: Conjunto Nacional
Endereço: Av. Paulista, 2000, Capital

Data: de 08 de dezembro de 2016 a 19 de janeiro de 2017, de segunda a sexta-feira.
Horário: 10h00 às 17h00

Local:  Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 564 – Portão 10 – Barra (Memorial da Inclusão/Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo)


Música: projeto TAC 7:30

O último mês do ano terá circo e música no projeto TAC 7:30, promovido semanalmente pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC) no palco do Teatro Álvaro de Carvalho, em Florianópolis. 

Dezembro começa com o espetáculo Circar, da Cirkar Cia de Circo (6/12); segue com o show de Giu Om'Ga e a Grande Tropa (13/12); e finaliza com o Coro Lírico Catarinense com repertório natalino (20/12). As apresentações começam sempre às 19h30 e têm ingressos a R$ 20 inteira e R$ 10 meia-entrada.

06/12/2016 – Circar – Cirkar Cia de Circo

O espetáculo tem inspirações múltiplas, passando dos antigos cabarés circenses até o mais atual circo contemporâneo. O objetivo é experienciar o genuíno ato de tão somente fazer circo, de “circar”. A Cirkar é uma companhia de circo recentemente criada por formandos do curso de formação em circo oferecido pela escola de circo CircoCan, localizada em Jurerê Internacional (Florianópolis, SC).

No último show do Brasil, antes de partir para turnê tocando pelas ruas da Europa - como faz pelas ruas daqui -, o “homem-banda” gravará DVD ao vivo, um espetáculo com intervenções acrobáticas, cenário exclusivo, figurino, iluminação e uma grande equipe.

Serviço:

O quê: TAC 7:30
Quando: sempre às terças-feiras, às 19h30min
Onde: Teatro Álvaro de Carvalho (TAC) - Rua Marechal Guilherme, 26 - Centro - Florianópolis (SC)
Ingresso: R$ 20 inteira; R$ 10 meia-entrada.
Informações: (48) 3665-6401 / www.fcc.sc.gov.br/tac730
Informações adicionais para imprensa
Assessoria de Comunicação Fundação Catarinense de Cultura
Telefone: (48) 3664-2571

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Morre Andrew Sachs, ator de "Fawlty Towers"

A mulher de Andrew Sachs, Melody, anunciou que o ator alemão morreu na semana passada depois de ter sido diagnosticado com Alzheimer há quatro anos. 

Sachs era particularmente conhecido pelo papel de Manuel, uma das personagens principais da popular britcom "Fawlty Towers", da BBC Two, na qual participou entre 1975 e 1979.
Além de interpretar o empregado espanhol na série cómica, o ator colaborou em vários filmes e séries, tendo dado ainda voz  a documentários e audiolivros. 

O seu percurso inclui ainda passagens pela rádio, onde iniciou a sua vida profissional, e pelo teatro, tanto em peças experimentais como adaptações de clássicos .

Um dos seus papéis recentes de maior popularidade tinha sido o de Ramsay Clegg na telenovela britânica "Coronation Street", em 2009, na qual se manteve durante 27 episódios. Sachs encontrava-se numa cadeira de rodas e incapaz de falar desde 2012.

MinC lança livro em múltiplos formatos

Ministério da Cultura lança 1º livro em múltiplos formatos

O Ministério da Cultura, representado pelo diretor do Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB), Cristian Santos, lançou o kit de acessibilidade do livro O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, durante o seminário Autonomia e Direito para Todos, promovido nesta quinta-feira (1º), em Brasília. 

Tanto o lançamento do livro quanto o seminário são parte das comemorações dos 10 anos de convenção da Organização das Nações Unidas (ONU) que definiu o dia 3 de dezembro como o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e do 1º ano de Lei Brasileira de Inclusão, sancionada em julho de 2015. 

A edição que será disponibilizada no kit ainda conta com o formato Digital Accessible Information System ou Daisy, que utiliza voz humana (ou sintética) de acordo com os protocolos internacionais de acessibilidade; e com o Leitura Fácil, uma maneira de adaptar a obra de forma que esta possa ser lida e compreendida independentemente das capacidades linguísticas ou cognitivas do leitor.